Ilustrações e escritos, ficcionais ou não, por Maria Eloise

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Ponto de Fuga

Tem gente que encontra nos sonhos uma fuga da realidade. Acho isso lindo. Mas eu não consigo. Pelo menos não literalmente. Quero dizer dormindo, sabe? Até por que eu nunca tive sonhos muito... como posso dizer? Sonhadores? Enfim! O que eu quero dizer é que a minha fuga desse mundo cinza não é quando eu durmo, mas sim quando estou acordada.

Sonhar acordada a qualquer momento. Não o tempo todo, mas em qualquer momento. Até quando deveria me concentrar em algo "mais sério" acabo, as vezes, partindo para algum delicioso ou tenebroso devaneio. Não sou doida. Pelo menos não a ponto de não ser conciente das minhas ações. Então, o que eu faço com esses devaneios? Desenho, escrevo, crio algum personagem que vai devanear por mim ou comigo. Ou viver meus devaneios. Muitas vezer interpreto meus personagens para desenhar ou descrever melhor suas expressões e/ou reações.

Também sonho acordada quando ouço música. Sério. Existem músicas que mexem com meu interior de um jeito muito louco. Algumas me fazem querer chorar, outras me trazem uma sensação de liberdade. Outras me trazem uma insanidade perturbadoramente bela. Enfim.

Esses são meus "pontos de fuga".

Eu amo escapar da realidade através dos meus "pontos de fuga".

(O texto acima foi escrito no dia 10/12. No dia em questão eu não tive nehum apoio musical, apenas escrevi. Hoje, dia da postagem, encontrei uma música no Youtube e fiquei ouvindo enquanto digitava. Combinou perfeitamente com o que eu senti enquanto escrevia.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário